11
Mar 11

Na edição número 2254, ano LXVI, do jornal quinzenal ALCOA, de 9 de Março de 2011:

 

Bênção das obras teve lugar a 27 de Fevereiro

Lar de idosos já arrancou em Alfeizerão

 

O financiamento público tarda mas a obra arranca. Quase vinte anos depois de a ideia nascer, erguem-se agora os alicerces para a construção do lar residencial da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. A bênção das obras teve lugar a 27 de Fevereiro. O projecto aguarda pelos apoios estatais e comunitários.

 

“Quando o Homem sonha, a obra nasce”. Fernando Gonçalves, representante do Centro Distrital da Segurança Social, citou o poeta Fernando Pessoa, na cerimónia da bênção das obras daquilo que virão a ser as instalações da nova sede, centro de dia, lar residencial para a terceira idade e serviço de apoio domiciliário da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão, no passado dia 27 de Fevereiro. O evento, que contou com a presença de inúmeras entidades sociais e dos habitantes da freguesia, assinalou o arranque de um desejo que foi projectado em 1995.  

 

A cerimónia foi presidida pelo Padre Joaquim Gonçalves, actual pároco de Alfeizerão. António da Soledade de 73 anos e natural de Vale Maceira chegou a duvidar que a ideia alguma vez se transformasse em realidade. “cheguei a pontos que não acreditava, mas agora já acredito pois vejo a obra a andar e a empreitada a alicerçar”.

 

Já o antigo pároco da freguesia e Vice-Provedor da Santa Casa, António Gomes Marques, realça a importância social desta construção: “sentimos vontade de trabalhar para que esta obra corresponda às necessidades e aos anseios desta população”. Paulo Inácio, Presidente da Câmara de Alcobaça (CMA), sublinhou o empenho e persistência das pessoas de Alfeizerão.

 

As previsões apontam para que o Lar da Santa Casa da Misericórdia esteja concluído no Verão de 2012. A vontade de construir esta infra-estrutura na freguesia acompanha uma necessidade urgente na zona sul do concelho. Os lares da periferia estão todos esgotados e com listas de espera que rondam a centena de pessoas. Segundo José Luís Monteiro, Provedor da obra agora com alicerces à vista, “a população de Alfeizerão tem cerca de 25% de pessoas com mais de 65 anos, uma geração muito sacrificada, que trabalhou essencialmente no campo e que tem pensões quase insignificantes”.

 

Esta construção, que acrescentará ao já existente Apoio Domiciliário e Centro de Dia a valência de Lar / Residência, triplicará o actual número de beneficiários. Dos actuais dezanove utentes no Centro de Dia, passar-se-á para trinta; de quarenta e sete no Apoio Domiciliário passar-se-á para sessenta e a valência de Lar albergará cerca de quarenta pessoas.

 

Sem ainda terem confirmados quaisquer financiamentos ao nível comunitário, os Órgãos Sociais da Santa Casa da Misericórdia avançaram com o projecto. Tudo isto está a ser possível através de um empréstimo concedido pela Caixa de Crédito Agrícola, na ordem de um milhão e meio de euros. A instituição bancária, que tem apoiado igualmente outras iniciativas e infra-estruturas do concelho, assegura assim o arranque do sonho e a execução visível do desejo de todos.  

 

A obra, que foi adjudicada por um milhão e setecentos mil euros (com base de referência de dois milhões e duzentos mil euros) espera conseguir financiamento do programa POPH em cerca 50% do valor global, adianta o Provedor José Luís Monteiro. “A juntar aos financiamentos pedidos, temos ainda os apoios oficiais e o alienar de alguns imóveis que foram doados à Misericórdia e que já estão devolutos”, conclui o Provedor.

 

“Estou convicta que tudo será feito para que os prazos sejam cumpridos”, afirmou por seu lado a Presidente de Junta de Alfeizerão e também presidente da mesa de Assembleia-Geral da Santa Casa da Misericórdia, Natividade Marques.

Para assinalar a data foi organizado um almoço-convívio que reuniu cerca de 400 pessoas na Casa do Povo de Alfeizerão. O valor de cada refeição reverteu para a obra, bem como a venda de doces confeccionados pelas funcionárias do actual Centro de Dia.

 

No actual contexto de envelhecimento da população, a conclusão deste projecto, que responde aos anseios de quase duas décadas, é aguardada com visível interesse, designadamente pelos habitantes mais idosos de Alfeizerão. Com um período de execução da obra estimado em ano e meio, falta a confirmação de subsídios públicos para tornar possível que as novas instalações abram portas na data prevista.


 

 O que disseram

“A vossa presença significa a vossa coesão e solidariedade. Quando o Homem sonha a obra nasce. Não foi um mero acto simbólico lançar a primeira pedra ao mesmo tempo que se faz a bênção da obra. A obra já nasceu e o sonho já está a concretizar-se”, Fernando Gonçalves, representante do Centro Distrital da Segurança Social.

 

“A CMA ajudou o Centro Paroquial e certamente ajudará este Lar. Do ponto vista formal e do ponto de vista processual ajudámos a Misericórdia na concretização deste sonho. Mais longe, vamos ajudar em termos financeiros como é nosso dever também”. Paulo Inácio, Presidente da Câmara de Alcobaça.

 

“Contamos com o apoio da população que tem sido muito generosa e queremos sublinhar a evolução deste projecto: algo que estava no papel e agora está neste ponto, a aparecer”. José Luís Monteiro, Provedor da Misericórdia de Alfeizerão.


Vanessa Quitério (texto e foto)

 

historiado por vanessaquiterio às 17:41

Vanessa Quitério
pesquisar