15
Jul 09

Para que serve mais o meu traje?

 

Esta pergunta assombrou-me quando abri a porta do meu armário esta manhã.

Muito mais que o dinheiro investido naquele traje académico,

estão memórias de uma Coimbra minha durante três anos.

Três anos fortemente vividos sob o signo de luto, sob a esperança de deixar marcada em mim a nostalgia da cidade apaixonada eternamente.
 

Conseguiu. Mais que o traje e as lembranças, recordo Coimbra como minha amante. Legitima, próxima e vital.

 

historiado por vanessaquiterio às 11:35
tags:

Vanessa Quitério
pesquisar