03
Ago 09

Encontrei esta definição numa das minhas incursões pelo admirável mundo do Facebook. Um dos "meus amigos"  tinha no seu perfil esta citação, da autoria do versátil escritor inglês Neil Gaiman:

"Já alguma vez estiveram apaixonados? Horrível, não é? Torna-te tão vulnerável.

 

Abre-te o peito e o coração, o que significa que qualquer pessoa pode entrar e desarrumar tudo. Constróis todas as defesas possíveis. Constróis toda uma armadura para que ninguém te possa magoar. Nessa altura uma pessoa estúpida, em nada diferente de qualquer outra pessoa estúpida, aparece na tua vida. Dás-lhe um pouco de ti. Não pediu. Fez algo disparatado um dia, como beijar-te ou sorrir-te. E a partir desse momento a vida deixa de te pertencer. O amor faz reféns. Entra dentro de ti. Devora-te e deixa-te a chorar na escuridão, de tal modo que uma frase como "talvez devêssemos ser só amigos" se transforma num triturador que te perfura ate ao coração. Dói. Não apenas na imaginação. Não apenas na mente. 'E uma dor de alma, uma dor de corpo, algo que entra dentro de ti e te destrói.... Nada deveria fazer isso. Especialmente o amor. Odeio o amor." 

 

 

Só tenho a dizer que corroboro totalmente com esta definição. Nunca vi tamanha verdade!

historiado por vanessaquiterio às 00:00
tags:

É realmente verdade. Mas será que alguém consegue, verdadeiramente, viver sem amor?
Japanese Lollipop a 3 de Agosto de 2009 às 19:08

Vanessa Quitério
pesquisar