23
Jun 08
 


O número de candidaturas ao alojamento do Instituto Politécnico de Coimbra tem subido consideravelmente nos últimos anos. Segundo fonte dos Serviços de Acção Social do IPC, actualmente cerca de duzentos e setenta
estudantes beneficiam deste tipo de apoio.

“É uma experiência agradável e que me aj
udou a crescer, a ter que partilhar” refere Joana Pimentel, estudante da Escola Superior de Coimbra, que está nas residências do IPC deste Setembro.

Ana Martins, estudante de Comunicação Organizacional na ESEC desempenha o papel de delegada da R3 do IPC, na Quinta da N
ora. Este cargo consiste na harmonização das relações interpessoais daqueles que auferem deste tipo de apoio e no auxílio em questões de ligação entre os estudantes e os SASIPC. “Há muita gente que não lida bem com a liderança”, refere. “ Tento fazer o meu melhor e ajudar no que puder”.


As redes de apoio social são também uma mais-valia para estes novos estudantes e um bem essencial para a sobrevivência e subsistência de muitos estudantes nesta nova fase. Cada vez mais os alunos que ingressam o ensino s
uperior necessitam de apoios sociais e recorrem aos serviços de Acção Social das suas faculdades e Institutos.
(ver quadro abaixo)


 

 

Dados cedidos por Fátima Oliveira, SASIPC.

 

historiado por vanessaquiterio às 07:28

Vanessa Quitério
pesquisar