31
Ago 09

Oficialmente estou integrada na nova vida que vou ter por diante. Durante um ano vou estar por aqui, na terra mais quente de Portugal.

Muitos que lêem este blogue ou que me conhecem de outras andanças ainda não perceberam realmente onde está o cerne desta questão. Então aqui vai uma pequena explicação:
 

 - recebi um convite por parte de uma Congregação Religiosa para leccionar durante um ano a disciplina de Educação Moral Religiosa Católica, aqui na comunidade da Amareleja. Para quem não sabe, venho de uma educação católica e sou activa na minha comunidade. Digamos que sou de uma velha guarda, de raízes cristãs e que se rege por princípios moralistas já considerados arcaicos para a sociedade laica que temos hoje em dia. Sou simplesmente uma vertente do dinamismo social que existe nos dias que correm.
 

Esta nova fase vai servir em muito para me fazer crescer. Ganhar uma maturidade necessária, desprender as amarras de casa dos pais e construir um caminho que quero só meu. 

- ponderei a proposta, visto estar ainda a terminar a minha licenciatura em Comunicação Social e, de uma verdadeira parte, ser uma apaixonada incontornavel de jornalismo. Mas, como em quase tudo na vida, as decisões fazem parte do quotidiano e decidi aceitar a aventura. Mais que ter um trabalho definido - com cama, comida e roupa lavada - penso que esta mudança poderá ser positiva. Vai custar ao inicio, hei-de habituar-me.

- apesar de não ser na minha área, o que me custa um pouco, confesso, abdiquei de um comodismo que poderia ter ao deixar-me aninhar na solução da recém licenciada desempregada, em busca de um lugar prórpio. Penso que as escolhas, as que vou fazendo na minha vida, podem ser ao mesmo tempo uma construcão deslineada daquilo que poderíamos ser quotidianamente. Assim, de uma maneira também aventureira e em jeito de missão, decidi agarrar este projecto. Congratulo a oportunidade que a Congregação me deu, o que deixa ao mesmo tempo expectante, por saber se corresponderei às suas expectativas. Só o tempo me dirá e lhes dirá se foi uma aposta acertada.

De resto vou passar mais tempo por cá, nesta pacata vila, que dista cerca de 80 km de Évora e Beja. É um local acolhedor, quente, típicamente alentejano, onde os serviços encerram das 12h às 17h (sensivelemente) por causa do calor.

 


aah aah aah

 

Estaria eu melhor se não fizesse tanto calor, de dia e de noite. Mas terei de aguentar, tanto como os quilómetros que me distanciam de casa, dos amigos, da rotina que levava. Vou estando contactavel pela internet, continuando com os projectos colaborativos e a delinear o meu percurso de vida. Só deixo bem assente:

 

O jornalismo não fica de parte. Quero e vou prosseguir estudos na área, preparar-me para um possível mestrado. Daqui por diante vou tentar ser mais multifuncional, abrangendo a docência com a minha verdadeira paixão - comunicar.

 

 

 

historiado por vanessaquiterio às 20:40

um beijinho recheado de muita boa sorte para este teu novo desafio!!
@andrenovo a 1 de Setembro de 2009 às 23:43

Olá,

Sou uma antiga estudante da ESEC (acabei o curso de Comunicação Social em 2007) e encontrei-te por acaso na Internet.
Não sei se ainda me cruzei ctg nessa magnífica instituição de ensino (lol), pelo menos não me lembro de ti... Mas acho-te "graça"! As tuas reflecções/opiniões deixam-me a pensar! Também eu já fui uma apaixonada do jornalismo, mas, aos poucos, acho que o meu bixinho está a morrer!
Ao contrário da maior parte das pessoas, eu encontrei emprego na área com pouca procura. Mas foi uma experiência tão má que me afastou do jornalismo e me fez ter vontade de não voltar!!
Há um ano que estou numa loja de roupa. Fui para lá a pensar que era algo temporário, só para não estar em casa, mas deixei-me estar e parece-me que por lá continuarei por mais uns tps! Vou continuar a "acompanhar-te", talvez me ajudes a reagir!
Caso tenhas alguma vontade, contacta-me para scmartinho@esec.pt.

Beijinhos comunicativos!

Susana Martinho
Susana a 18 de Dezembro de 2009 às 13:02

Ainda mantens activo o email da esec? Pensava que ficava inoperacional assim que cessasse a matrícula. Vou responder te para lá :)
vanessaquiterio a 18 de Dezembro de 2009 às 17:34

Vanessa Quitério
pesquisar