11
Abr 10

Enquanto escrevo umas linhas para um artigo para um Jornal aqui de Leiria, deixo-me embalar pelas músicas deste grande artista do panorama português. Rendi-me ao Rodrigo Leão e ao seu Cinema Ensemble, numa noite mágica do Cine Teatro de Alcobaça. Deixo leves palavras, da música que me diz algo... Doce contatação desta Vida tão estranha!

 

São de veludo as palavras
Daquele que finge que ama
Ao desengano levo a vida
A sorte a mim já não me chama

Vida tão só
Vida tão estranha
Meu coração tão mal tratado
Já nem chorar me traz consolo
Resta-me só o triste fado

A gente vive na mentira
Já nem dá conta do que sente
Antes sozinha toda a vida

Que ter um coração que mente

Rodrigo Leão

historiado por vanessaquiterio às 16:14
tags:

:)
Rui a 12 de Abril de 2010 às 13:21

Vanessa Quitério
pesquisar