17
Mai 10

' Pensem onde estavam aos 17 anos, a fazer o quê'


Foram meses de trabalho. Noites mal dormidas, de levantar a meio da noite a pensar no email que ficou por enviar, no patrocínio que tarda na resposta, de chamadas para contactos de contactos . . . Enfim, todo um trabalho necessário e que fiz de gosto para que a SWITCH conference acontecesse.


Não foi um evento meu. Nem de perto nem de longe. Foi de muitos, de todos os que o pensaram e colocaram de pé, de todos os que participaram, estiveram presentes e acompanharam fora, através das redes e do streaming.

 

A SWITCH conference foi e fez uma experiência. Aconteceu num panorama onde muitos eventos do género ocorreram num espaço de tempo muito curto. Aconteceu num tempo em que muitos dos estudantes - e possíveis interessados - queimaram, e digo literalmente, queimaram tudo nos últimos dia de festas académicas. Ocorreu num momento de pessimismo no nosso país e acima de tudo, por mão de jovens empreendedores contrariadores de tudo isto.


A SWITCH conference foi ideia de um grupo de jovens do 12º ano de Carregal do Sal. Ganhou corpo e orientou-se para o (grande) evento que todos tivemos conhecimento, associando-se à Universidade de Coimbra e à jeKnowledge - A júnior Empresa de Engenharia da UC - tendo assim assento de arrail na cidade beira Mondego. Para mim deu-me duplo prazer fazer parte desta equipa: primeiro por integrar um evento onde temáticas como empreendedorismo, discussão e web fizeram honras de trabalho, e segundo por ser na cidade onde me licenciei, onde vivi três anos fantásticos e onde comecei eu mesma a empreender, a ser mais que o curso que 'tirava'. Foi em Coimbra que cresci como profissional do jornalismo e desenvolvi o gosto por idealizar e organizar eventos e outros modelos de discussão.


Mas voltando à SWITCH conference, os dois dias de evento correram bem. Foram o espelho possivel do nosso empenho como equipa, do nosso esforço em sermos fiéis à ideia de oferecer a um publico vasto a oportunidade de conhecer outras realidades e empreender. Tivemos de tudo: conferências desconcertantes, de vidas virtuais, de ciência, de humor, de tecnologia e jornalismo, de empreendedorismo e apresentação de ideias de negócio. Muito mais podia salientar como temática, mas a SWITCH conference foi o que quiseram fazer dela, quem deu ideias, quem patrocinou, quem esteve presente - no auditório e em casa via redes e streaming - . Foi por e de TODOS os que quiseram pensar um pouco mais sobre o futuro, pensando no presente e como reajustá-lo às necessidades de momento.


Sei que nem tudo correu bem, tivemos percalços de última semana e reajustamos programa. Nem tudo esteve a 100% mas, acima de tudo, empenhamo-nos a 100% na questão de oferecer a quem viu na SWITCH conference uma oportunidade para crescer, para criar contactos, promover discussão e empreender. A mim deu-me imenso gozo trabalhar nesta equipa e evento. Sinto-me honrada por me terem convidado e dado espaço de trabalho. Dei o que pude, transpus algumas barreiras, aprendi novas formas de fazer passar a mensagem.

 

SÓ POR ISSO OBRIGADA malta da SWITCH conference!

 

Deixo alguns links que espelham o que aconteceu e mostram os dois dias de evento. Se quiserem deixem feedback.


http://blog.activemedia.pt/2010/05/17/switch-um-ponto-de-viragem/
http://feelab2010.blogspot.com/2010/05/prof-freitas-magalhaes-na-switch.html
http://sergio.tumblr.com/post/602026902/switch-conference-day-1
http://sergio.tumblr.com/post/605269149/switch-conference-day-2
http://diario2.com/switchconf-em-direto-a-conferencia-internacional-em-coimbra-que-resistiu-aos-tubaroes-4443
http://www.stumbleupon.com/su/4nmDkR/blog.hive.pt/posts/93
http://twitterportugal.com/topico/switchconf

http://www.youtube.com/watch?v=Y8uB3SPfai8

http://www.flickr.com/photos/pedromfs/sets/72157624081693384/

historiado por vanessaquiterio às 23:00
tags:

aos 17 anos????????!! bem eu aos 17 anos nao fiz nada,andei numa depressao tremenda,pois tinha-me metido com quem nao devia e tambem morreu o meu avo na mesma altura. enfim andava muito mal na altura......

mas agora.... agora sinto-me feliz,minha vida corre às mil maravilhas tirando as minhas vendas da avon que nao vao assim tao bem mas de resto tenho um namorado maravilhoso que me da bastantes motivos de alegria para viver intensamente cada dia que passa.

beijinhos fofos amiga!!!
gatinhafofa a 26 de Maio de 2010 às 22:04

Vanessa Quitério
pesquisar