22
Ago 10

A cada abrir de portas,

Só os abraços calam aquilo que nos apetece dizer.

As paredes parecem esconder o prazer que o olhar limpo dos nosso olhos transmite.

E depois . . .  depois damos voltas, passeamos,

Inventamos mil e uma artimanhas para parar aquilo a que muitos chamam de tempo.

Eu cá chamo-lhe saudade.

E já estou de novo em casa . . .

historiado por vanessaquiterio às 21:09
tags:

Vanessa Quitério
pesquisar