28
Mar 11

Se me perguntassem se gosto de viver por aqui, até dizia que sair também não me faria mal algum. Muito mais quando tenho a oportunidade de poder escrever sobre a realidade do meu concelho, da minha terra e sobre as pessoas que me rodeiam.


Para contornar a inevitável vontade de jornalisticar tudo o que me rodeia, decidi colaborar com o jornal regional Alcoa, de forma a também dar oportunidade a que se escrevessem mais coisas sobre a vila da Benedita e sobre o que poderia interessar aos habitantes da minha terrinha. Nesse sentido já passou um mês desde que comecei a colaborar com o Alcoa, uma publicação de teor regional, de proximidade às freguesias do concelho de Alcobaça e de inspiração cristã.


A colaboração tem dado frutos, e tenho adorado praticar este jornalismo de proximidade. Acho que me daria bem neste ofício, podendo pensar até numa carreira profissional neste ângulo. Mas isso, pelo menos para já, terá de esperar algum tempo. No que for podendo fazer, continuarei a escrever, a procurar a verdade e apresentar a realidade noticiosa destes lugarejos.


Deixo o link para o álbum de artigos que criei no facebook, onde colocarei todos os artigos que for produzindo para  Alcoa. Espreitem, opinem, e se tiverem ideias não se esqueçam de avisar!

 

historiado por vanessaquiterio às 14:21

11
Mar 11

Na edição número 2254, ano LXVI, do jornal quinzenal ALCOA, de 9 de Março de 2011:

 

Bênção das obras teve lugar a 27 de Fevereiro

Lar de idosos já arrancou em Alfeizerão

 

O financiamento público tarda mas a obra arranca. Quase vinte anos depois de a ideia nascer, erguem-se agora os alicerces para a construção do lar residencial da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. A bênção das obras teve lugar a 27 de Fevereiro. O projecto aguarda pelos apoios estatais e comunitários.

 

“Quando o Homem sonha, a obra nasce”. Fernando Gonçalves, representante do Centro Distrital da Segurança Social, citou o poeta Fernando Pessoa, na cerimónia da bênção das obras daquilo que virão a ser as instalações da nova sede, centro de dia, lar residencial para a terceira idade e serviço de apoio domiciliário da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão, no passado dia 27 de Fevereiro. O evento, que contou com a presença de inúmeras entidades sociais e dos habitantes da freguesia, assinalou o arranque de um desejo que foi projectado em 1995.  

 

A cerimónia foi presidida pelo Padre Joaquim Gonçalves, actual pároco de Alfeizerão. António da Soledade de 73 anos e natural de Vale Maceira chegou a duvidar que a ideia alguma vez se transformasse em realidade. “cheguei a pontos que não acreditava, mas agora já acredito pois vejo a obra a andar e a empreitada a alicerçar”.

 

Já o antigo pároco da freguesia e Vice-Provedor da Santa Casa, António Gomes Marques, realça a importância social desta construção: “sentimos vontade de trabalhar para que esta obra corresponda às necessidades e aos anseios desta população”. Paulo Inácio, Presidente da Câmara de Alcobaça (CMA), sublinhou o empenho e persistência das pessoas de Alfeizerão.

 

As previsões apontam para que o Lar da Santa Casa da Misericórdia esteja concluído no Verão de 2012. A vontade de construir esta infra-estrutura na freguesia acompanha uma necessidade urgente na zona sul do concelho. Os lares da periferia estão todos esgotados e com listas de espera que rondam a centena de pessoas. Segundo José Luís Monteiro, Provedor da obra agora com alicerces à vista, “a população de Alfeizerão tem cerca de 25% de pessoas com mais de 65 anos, uma geração muito sacrificada, que trabalhou essencialmente no campo e que tem pensões quase insignificantes”.

 

Esta construção, que acrescentará ao já existente Apoio Domiciliário e Centro de Dia a valência de Lar / Residência, triplicará o actual número de beneficiários. Dos actuais dezanove utentes no Centro de Dia, passar-se-á para trinta; de quarenta e sete no Apoio Domiciliário passar-se-á para sessenta e a valência de Lar albergará cerca de quarenta pessoas.

 

Sem ainda terem confirmados quaisquer financiamentos ao nível comunitário, os Órgãos Sociais da Santa Casa da Misericórdia avançaram com o projecto. Tudo isto está a ser possível através de um empréstimo concedido pela Caixa de Crédito Agrícola, na ordem de um milhão e meio de euros. A instituição bancária, que tem apoiado igualmente outras iniciativas e infra-estruturas do concelho, assegura assim o arranque do sonho e a execução visível do desejo de todos.  

 

A obra, que foi adjudicada por um milhão e setecentos mil euros (com base de referência de dois milhões e duzentos mil euros) espera conseguir financiamento do programa POPH em cerca 50% do valor global, adianta o Provedor José Luís Monteiro. “A juntar aos financiamentos pedidos, temos ainda os apoios oficiais e o alienar de alguns imóveis que foram doados à Misericórdia e que já estão devolutos”, conclui o Provedor.

 

“Estou convicta que tudo será feito para que os prazos sejam cumpridos”, afirmou por seu lado a Presidente de Junta de Alfeizerão e também presidente da mesa de Assembleia-Geral da Santa Casa da Misericórdia, Natividade Marques.

Para assinalar a data foi organizado um almoço-convívio que reuniu cerca de 400 pessoas na Casa do Povo de Alfeizerão. O valor de cada refeição reverteu para a obra, bem como a venda de doces confeccionados pelas funcionárias do actual Centro de Dia.

 

No actual contexto de envelhecimento da população, a conclusão deste projecto, que responde aos anseios de quase duas décadas, é aguardada com visível interesse, designadamente pelos habitantes mais idosos de Alfeizerão. Com um período de execução da obra estimado em ano e meio, falta a confirmação de subsídios públicos para tornar possível que as novas instalações abram portas na data prevista.


 

 O que disseram

“A vossa presença significa a vossa coesão e solidariedade. Quando o Homem sonha a obra nasce. Não foi um mero acto simbólico lançar a primeira pedra ao mesmo tempo que se faz a bênção da obra. A obra já nasceu e o sonho já está a concretizar-se”, Fernando Gonçalves, representante do Centro Distrital da Segurança Social.

 

“A CMA ajudou o Centro Paroquial e certamente ajudará este Lar. Do ponto vista formal e do ponto de vista processual ajudámos a Misericórdia na concretização deste sonho. Mais longe, vamos ajudar em termos financeiros como é nosso dever também”. Paulo Inácio, Presidente da Câmara de Alcobaça.

 

“Contamos com o apoio da população que tem sido muito generosa e queremos sublinhar a evolução deste projecto: algo que estava no papel e agora está neste ponto, a aparecer”. José Luís Monteiro, Provedor da Misericórdia de Alfeizerão.


Vanessa Quitério (texto e foto)

 

historiado por vanessaquiterio às 17:41

subscrever feeds
subscrever feeds
Vanessa Quitério
pesquisar