03
Fev 10

Via Clube de Jornalistas, partilho um texto do professor brasileiro Eugênio Bucci, dirigido a malta como eu...

Voto de confiança aos jovens jornalistas

historiado por vanessaquiterio às 22:57

02
Fev 10

Que queres que diga?
Que queres que faça para remendar, suturar um ferida aberta e que ambos sabíamos que dia menos dia ia gangrenar, por coisas assim - para mim, a jovem libertina, multi task - comuns quase ao ponto de dizer banal.

Já tinha confessado que mais dia menos dia ia magoar, ferir ainda mais, com lança dissimulada. Disse que dia menos dia as coisas iam doer, pelo simples facto de amar uma mentira, de amar sem poder e de ser assim , irremediavelmente jovem, insensata por vezes, inconsequente até. Mas que amar de uma maneira inexistente!

Somos uma mentira, até ao dia que algo se quebra. O hoje, não creio.
Mas custa-me saber que voltei a magoar, sem querer e me aperceber...

Não o fiz por gozo, não o fiz por má fé. Não o fiz por não amar e desprezar a pessoa que estava do outro lado. Mais uma vez refiro a intencionalidade, a vontade de amar mais que estas coisas minimalistas, mas monstruosas.

As palavras sempre foram poucas e desnecessárias para sabermos o que fazíamos e fazemos... e depois de saber "isto", quem quer que sejas, sinto me mal.

Não transfiro culpas, não entrego defeitos. Simplesmente nunca assimilei bem estas coisas que despoleto nos outros. Sou má... impotente e não mereço tamanho apreço.

 

historiado por vanessaquiterio às 21:51
tags:

Há um ano atrás, precisamente neste dia, iniciava uma das aventuras da minha vida, como profissional da comunicação, com o meu estágio curricular no Jornal Público no Porto.

 

Faz um ano que me mudei de armas e bagagens para a Invicta e que marquei, em tom carregado, um dos percursos mais valiosos da minha pequena existência. Cresci como pessoa, como jovem que sonha com um jornalismo à moda antiga - nos valores e prática. Conheci outras realidades, a pressão dos deadlines do jornal português que foi referência ao longo dos estudos académicos. Atingido o objectivo de ter um bom estágio, os três meses que se seguiram foram uma verdadeira montanha russa! Pressões, aprendizagens, desilusões.. houve de tudo naquela redacção.


Relembro com saudade toda a azáfama de fim de edição e as manhãs calmas, dos dias em que chegava cedo, pelas 10h da manhã e encontrava o open space vazio, silêncioso, entre pilhas de jornais. A rotina de entrar no edifício, tirar o café dependente, subir as escadas e ler as primeiras notícias do dia. Fazer as rondas e confrontar-me com dilemas e títulos chatos de sair. Foram três meses em que me apaixonei por tudo, em que cada palavra era tirada a ferros pelo fervor de querer fazer tudo bem. Aprendi com os profissionais, com a malta da paginação.. Aliei-me à minha querida colega de estágio, a Ana, que me aturou desabafos e euforias. A ela, mais que um simples obrigado, devo-lhe a amizade que temos. Fomos cúmplices nesta aventura no Público!


Para relembrar esta efeméride, deixo replicado o meu primeiro post do 'Parem as Máquinas', blogue onde contei este meu estágio. Assim que necessário, voltarei a esta efeméride. Outros dias valeram pelo ensinamento. O futuro é o agora, o passado, esse já não volta mais.

 _____________*____________
 

"Começar é que custa sempre. Em tudo ou quase tudo, o início é que se torna doloroso. Nestas circunstâncias, dar início ao contacto com o mundo do jornalismo foi, e está a ser , uma descoberta dolorosa onde a ansiedade polvilha o desejo de vir a preencher um lugar no posto hipotético do “vou poder ser a voz do mundo”.

Entrar para o PÚBLICO foi e será uma das melhores coisas que me aconteceu em 2008. Bem no final do último ano muitas foram as novidades e, a nível profissional, novos caminhos se iniciaram. Mais uma vez, o que custou foi ter a iniciativa e fazer os contactos; custou começar a tomar consciência de que é isto mesmo que quero. E HOJE, O 1º DIA DO ESTÁGIO, foi o confirmar de que vai doer um pouco habituar-me a esta mudança inicial.

Começo aqui o contar dos próximos três meses, o relatório do que vou fazendo como estagiário. Os trabalhos, as propostas, os medos e os desejos desta minha primeira experiência como jornalista.

Boas leituras!"

O 1º dia como “a estagiária” do Público

02/02/2009 

historiado por vanessaquiterio às 18:20

subscrever feeds
subscrever feeds
Vanessa Quitério
pesquisar
 
blogs SAPO