22
Set 10

 

 

Chegaste de mansinho . . . envergonhado, quase não dei por ti.

Sem querer, distrai-me, com a noite das palavras e num desejo de seguir em frente;

Enrolei-me vertiginosamente em mais uma volta, sôfrega, de beijos e abraços,

E acabei por não me lembrar que as primeiras folhas vão começar a cair.

 

De palavras e sorrisos alimentei este primeiro dia de mais uma estação,

Ouvi repetidamente a promessa que poderia voar sem ter medo de cair . . .

E estou a espera que tudo, lá em baixo, seja de algodão doce.

 

Porque sei que uma escorregadela acontece.

E, por mais grilhões que te prenda,

Tu. O Outono, vais acabar por passar.

 

 

*foto retirada daqui (amigo @ppinheiro76)

 

 

historiado por vanessaquiterio às 15:51
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


subscrever feeds
subscrever feeds
Vanessa Quitério
pesquisar
 
blogs SAPO